segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Rebeldia de uma manhã de Inverno



Parecia uma terça-feira igual a tantas outras.
E foi.
Tirando a parte de ter sido o dia em que ultrapassei o risco vai-se lá saber porquê.

Estávamos na esplanada junto à escola a tomar o pequeno-almoço,como em tantos outros dias.O professor de Sociologia[que ia dar aula a seguir]passou por nós e cumprimentou-nos,como em tantos outros dias.

Uma das nossas colegas disse que ia para casa,já que não se estava sentir muito bem desde a última aula.

E olhem,nem sei o que vos diga,deve ter sido contagioso ou coisa parecida,o que é certo é que dos 6 ou 7 que estavam a tomar o pequeno-almoço,ninguém foi à aula.

Mas a rebeldia deve ser como a mentira,tem perna curta.Em vez de irmos para algum lado,ficámos por lá,e quem é que apareceu? A Directora de Turma que sabia perfeitamente que tínhamos aula àquela hora.Já nem me lembro do que lhe dissemos.

Dois dias depois levámos alto sermão da DT e,na aula seguinte,pedimos desculpa ao professor à frente da turma que foi muito brando e porreiro.

Meus amigos,as faltas existem para se ser dadas e as regras para serem quebradas,há que fazê-lo como deve ser.

Se repetia? Claro que sim.

6 comentários:

José Carlos disse...

se passaste o tempo bem passado, então valeu a pena :)

Martinha disse...

Exactamente! Então se as faltas existem para serem dadas, e se não se abusa nelas, baldar-se a uma aula não é um grave problema. Eu também já o fiz! :P

Miss Murder disse...

Claro que sim... é por isso que existem as faltas, para serem dadas!

Catarina disse...

É assim mesmo! Faltar só porque sim, de vez enquando, até é saudável! (:

Otário disse...

eu sou mais de Mafalda, o mas o Calvin também é engraçado... kiss.

-Joana disse...

É assim mesmo! Uma vez na vida, não faz mal. Mas eu nunca faltei injustificadamente! xD